Compras em 2ª mão

O melhor conselho que podemos dar: Não comprem cadeiras em 2ª mão!

Não podemos ter a certeza da sua “história”. Pode ter estado envolvida num acidente, – e após essa situação, a cadeira deverá ser substituída imediatamente, pois já cumpriu o seu propósito – e os danos não são visíveis a olho nu.
Muitas das vezes as instruções não são vendidas juntamente com a cadeira e os erros de instalação, nesse caso, serão elevados, algo que queremos evitar a todo o custo.

Cadeiras compradas em 2ª mão, tendem a ser modelos mais antigos, com tendência a um uso intensivo, e que não cumprem os requisitos de segurança actuais.

É de longe, o melhor, comprar uma cadeira nova, a estrear para as crianças. O preço entre uma cadeira em 2ª mão e uma nova tem uma diferença gigantesca, mas o nível de segurança será igualmente gigante entre elas.
Contudo, não precisá de comprar a cadeira mais cara da loja para transportar a criança em segurança. Existem modelos para todos os tipos de orçamentos e características, será sempre uma questão de falar com o vendedor de loja/ connosco, para obter ajuda.

Se não houver possibilidade de adquirir uma cadeira nova, apenas aceitem as de 2ª mão de algum familiar/amigo. Não comprem em lojas de compra/venda, pois não saberão o histórico da cadeira, e mesmo que a loja afirme que fez a revisão – como vemos muitas vezes nas descrições – não acreditem nisso, pois uma revisão só poderá ser feita pela marca.

Tenham em conta os seguintes aspectos:

  • Confirmar a homologação da cadeira – R44/04 ou R129 I-size;
  • Vejam, com cuidado se a cadeira tem algum dano, a nível de plásticos, arnês, esferovite – mas lembrem-se, a maioria dos danos não são visíveis a olho nu;
  • Testar a cadeira no carro para ver se existe compatibilidade – se a cadeira não assentar em condições, não a usem;
  • Tenham a certeza que a cadeira tem o manual de instruções. Se não tiver, vejam, antes de aceitar a cadeira, se na página da marca ainda está disponível;
  • Através de contacto com a marca, perceber qual a idade máximo para utilização da cadeira;
  • Perceber se a cadeira é adequada ao grupo da criança em questão;

O vídeo abaixo mostra o que acontece com cadeiras “fora de prazo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.