Testes Independentes

Swedish Plus Test

O Plus Test é um embate frontal realizado a 56.3km/h. É conduzido pela Road Safety Institute, na Suécia, e dá-se pelo nome de VTI.
É um teste voluntário, que cada vez mais marcas querem obter, e é, o único teste realizado a cadeiras auto que mede a força exercida no pescoço, durante uma colisão frontal.
​Com base nas estatísticas, as lesões na zona do pescoço são, infelizmente, muito frequentes em acidentes e está provado que uma criança com menos de três anos não pode suportar um esforço cervical superior a 130Kg.
O Plus Test utiliza o “P-dummie” para representar uma criança dessa idade, e estabelece o limite permitido a este esforço, nos 122Kg.
Apenas cadeiras que façam contra-marcham passam este teste, porque as forças exercidas no pescoço, numa cadeira que siga no sentido da marcha, durante a colisão frontal, são superiores aos limites estabelecidos. 
Tem vindo a ser desenvolvido por vários colaboradores, entre eles, a Volvo. 

Sentido da marcha
Contra a marcha

Os gráficos apresentados (retirados da página Klippan e VTI), mostram as diferenças.

ADAC

A ADAC é a principal fazedora de testes a cadeiras auto, que são depois comprados por outras entidades para partilhar em diferentes países.

Os seus testes são extremamente rigorosos. As velocidades e cargas usadas são superiores aos das normas europeias R44/04/R129 e estão quase ao mesmo nível dos testes EuroNCAP, é constituido por dois testes de impacto: 
Lateral, a uma velocidade de 50km/h 
Frontal, a uma velocidade de 65km/h. 
São usados “Dummies” de vários tamanhos.

Além de tudo isto, são usadas carroçarias originais e “Q-dummies” para que os resultados também sejam o mais precisos possível. 
Somado à segurança, também têm em conta a forma de utilização, se há riscos de má instalação, a limpeza, conforto para a criança, qualidade do revestimento da cadeira, espaço que ocupa dentro do automóvel, etc.
Cerca de 50% do resultado obtido, pertence à verdadeira segurança da cadeira, enquanto que sensivelmente, os outros 50% são referentes ao “bem-estar”. O resultado final é a junção de ambas as pontuações e isso pode ser ligeiramente confuso de avaliar, quando não se está dentro do assunto.

Dummies

No final dos anos 70 e inicio dos 80, os “dummies” começaram a ser desenvolvidos. 
São manequins, mais ou menos de acordo com a população infantil, até cerca dos 10 anos. 
Os “P-dummies” ainda são usados para os testes da norma R44.
Em 1993, começaram a ser desenvolvidos os “Q-dummies”, pelo “International Child Dummy Working Group”.

O “Q-dummie”, além do seu avanço a nível biomecânico e antropométrico, de modo a ficar o mais parecido possível a uma criança, foi também desenvolvido para ser usado em testes de choque lateral, pelo que se tornou o primeiro modelo “multi direccional” infantil.
Actualmente, já vamos na versão Q10, desenvolvido em 2010.

(Ao clicarem na imagem, poderão ter acesso a mais informação sobre os “Dummies”)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.